segunda-feira, outubro 31, 2016

Folhas de Outono mortas pela solidão
de amores deitados ao vento
todas elas de desalento e expostas 
aos  tropeços e calçados gastos
nos caminhos