domingo, dezembro 28, 2014

Já o Natal se afasta e entramos no novo ano, pode vir com ventos, tempestades, e frio, muito frio como é próprio de qualquer Janeiras. Se canta em muito lado esperando que abram a porta de par em par e de boa vontade, em volta da mesa uns comem, outros tocam instrumentos a brindar Janeiro.  Depois de fazerem jus aos donos da casa que foram generosos, os desejos ficam! Saúde, trabalho, e pão sobre a mesa que nunca falte, e lá vão envoltos em xailes de lã e samarras continuando de porta em porta, para o ano haverá mais, tenhamos saúde, e boa disposição para o entrar do novo ano.

Feliz Ano de 2015 aos amigos que partilho por aqui.


Foto daqui: http://viseumais.com/

quarta-feira, dezembro 17, 2014

E como faltam poucos dias para a festa da família e algumas coisas para fazer! Venho por aqui desejar a quem me acompanha por aqui e tem a gratidão de ler o que escrevo,  por vezes algumas verdades, outras em desabafo de coisas que vimos e sentimos a cada dia.
Não será altura para lembrar coisas tristes e como também não gosto, se eu pensar é para mim e chega como se diz.
Feliz Natal e desejos de boa saúde aos amigos e familiares.

Lisa
















terça-feira, dezembro 16, 2014

Coisas simples podem ser grandes basta sentir e olhar de outra forma
O cantar das aves, o vento que faz a folha cair, a onda que se desfaz em espuma
na areia da praia, o choro de uma criança  ao nascer, o campo verde até perder de vista,
de tão verde.
É este porquê muitas vezes que olhamos e não temos explicação de tão belo que é
e podemos ter, basta querer e observar em tanto que temos.
Embora actualmente vermos outras coisas que nos deixa cair a lágrima, e continuamos
a fazer a pergunta... porquê, e porquê

Lisa














quarta-feira, dezembro 03, 2014

Pensamos e voltamos a pensar!  Sim porque ele, o pensamento até ver ainda continua livre, mas um dia sem alguém esperar o temos amordaçado se entretanto não começarmos a deitar atenção, a pequenas coisas que nos fazem.
Posso dizer que é das coisas que mais preso, liberdade de pensar.
Porque ser livre é como a água que corre no ribeiro sem ninguém a conseguir parar, como um bando de pardais que voam em todas as direcções. A folha que cai a cada outono e volta a florir na primavera sem ninguém lhe meter freio, ela própria sabe a hora o dia .
Este foi um pensamento, que hoje e sempre habita no meu coração.

Lisa