sábado, setembro 20, 2014

Canção da tarde no campo

"Caminho do campo verde
estrada depois de estrada.
Cerca de flores, palmeiras,
serra azul, água calada.
Eu ando sozinha
no meio do vale.
Mas a tarde é minha.
Eu ando sozinha
por cima de pedras.
Mas a tarde é minha.
Eu ando sozinha
por dentro de bosques.
Mas a fonte é minha.
Eu ando sozinha
ao longo da noite.
Mas a estrela é minha."

Cecília Meireles












3 comentários:

Mona Lisa disse...

Magnífico poema.

A liberdade que o campo nos oferece.

Beijinhos.

Mar Arável disse...

Por vezes sós

mas nunca isolados

Maria Rodrigues disse...

Excelente escolha, belissimo poema.
Beijinhos
Maria