sexta-feira, fevereiro 28, 2014

Dançamos

Eu danço, tu danças, e todos dançamos
uma dança de inquietude
que nos acompanha todos os dias,
nos machuca sentimentos, e
emoções.
E lá andamos neste redopiar
de sentimentos, que uns ocultam e

sofrem, e  não demonstram.
Outros criam barreiras,
só fugindo deste antro
que nos amordaça, e controla até
ao tutano.
É realmente uma eterna dança.


Lisa 27/02/2014


10 comentários:

Betinha Correia disse...

amiga.
Para já os Parabens pq o teu blogue está um sonho!
O poema é lindo e bem real.
Beijinhos e bom fim de semana
A gente vê-se por ai,um dia!!!

ONG ALERTA disse...

Uma linda dança....
Beijo Lisette.

Mona Lisa disse...

A dança da incerteza!

Magnífico e actual poema.

Beijinhos.

Cândida Ribeiro disse...

Uma dança que nos cansa, nos desorienta mas que não podemos deixar de dançar.
Belo poema.

beijinhos da
canduxa

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Por vezes é uma dança à beira do abismo para onde nos estão a conduzir. Lindo sempre ler-te.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Mar Arável disse...

Dancemos sem trocar o passo

Bjs

Lilá(s) disse...

Não quero dançar mais...
Bjs

Zilani Célia disse...

OI LISA!
TAMBÉM TEMOS DANÇADO AQUI NO BRASIL, COM NOSSA CONFIANÇA (FALTA), COM AS PROMESSAS,(NÃO CUMPRIDAS), COM AS MENTIRAS (DESCARADAS) E ASSIM VAMOS DANÇANDO, QUEM SABE NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES...
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Graça Pereira disse...

Regressei ao meu blogue e vim visitar-te e encontro esta dança maravilhosa .Parabéns pelo poema.
beijo amigo e um fds em cheio.
Graça

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
Sou António Batalha.