quarta-feira, janeiro 22, 2014

Amigos deste blog! Durante algum tempo por aqui vou estar ausente, se me perguntarem o porquê, até eu não sei dizer, são coisas que todos nós temos, devemos estar em silêncio para colocar ideias no lugar, e assim vou continuar um tempo para mim.

Lisa


sábado, janeiro 18, 2014

Serenata

Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.

Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina.

Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo.

Cecília Meireles


quarta-feira, janeiro 15, 2014

Cada um de nós é como o velho tronco de árvore.
Todas as nossa alegrias e tristezas ficam iguais.
Quando alegres, as folhas estão verdes, e florescem de lindas flores, e rebentos.
Quando tristes,ramos secos e sem brilho,e assim caminhamos pela vida fora. Só temos que enfrentar todas as nossas adversidades e teimar para
não nos deixar abater, as mágoas as vamos guardar para a primavera.
Isto eu penso a cada instante, hora e minuto, até num simples segundo.
E como dizem, as árvores devem morrer de pé.

Lisa