quinta-feira, outubro 24, 2013

Era inverno eu olhava pela janela
que se debruçava sobre telhados pombalinos
e neste olhar de inverno o rio corria apressado
 para o braço do mar que o esperava
Ao longe o farol avisava.
Hoje a saudade se aproximou
do meu ser e foi mais forte
que uma rocha.
Na minha ilusão fiquei a pensar nesse dia de
inverno e na janela que encantou meu ser
jamais vou esquecer os momentos.

Lisa


2 comentários:

Mona Lisa disse...

Há momentos que nos marcam para sempre e por vezes recordamos-los com saudade!

Belo e nostálgico poema.

Beijinhos.

:.tossan© disse...

Maravilha de poema! Muito bem escrito pela alma poética!
Eu gosto das sua poesia e suas perspectivas. Beijo