quarta-feira, outubro 17, 2012

Há dias que tudo parece não ter remédio,
a chuva, as noticias, a nostalgia de Outono
que teima e tudo é mais triste.
Há dias em que o cansaço se faz 
e as pedras da calçada deixam de ter
ilusões, risos, brincadeiras de criança
Há dias em que a mente fica triste,
a saudade bate levemente a porta,
de tudo que era e já não é!
Há dias em que muitos vagueiam
pelo caminho da amargura e
por muito que desejamos
tudo parece ser em vão, e sentimos
os olhares que se cruzam e nada dizem...
Há dias assim sem remédio

Lisa


















Imagem google:

2 comentários:

Mona Lisa disse...

Há dias assim...sem "vida".

Vão aumentando esses dias...os sorrisos fugiram...a angustia veio para ficar...

Belíssimo poema que retrata o espírito actual da maioria...

Beijos.

Dulce disse...

E fazer o que em dias como esses, minha amiga? Mas eles também passam...

beijos e que este seja um dia iluminado