segunda-feira, setembro 17, 2012


O Setembro deixa em mim recordações tão fortes, o mar que me enlaçava de algas verdes, e se desfazia em espuma, o campanário da igreja tocando ao fim de tarde,
os telhados em tons vermelhos e rosado, gaivotas cansadas esperando.
Hoje me senti assim como elas de cansaço, temos dias que tudo passa como um filme pela cabeça.
O tempo também deixa esta nostalgia em nós, mudanças e sempre a girar de uma forma que não somos capaz de segurar toda a angustia que todos nós passamos um pouco, a incerteza do amanhã.
Queria voltar atrás a outros Setembros onde a esperança ainda vivia de outra forma,e onde os sonhos eram possíveis.
Hoje não sinto o mar, as gaivotas, nem o sino da igreja.
Sinto sim o silêncio neste emaranhar de sentimentos que hoje revivi,
por vezes é tão forte nem sei explicar este sentir e o porquê!Podemos passar por muitos lugares,viver muitas emoções,mas temos algumas que jamais ficarão apagadas.

Lisa



1 comentário:

Graça Pereira disse...

Um texto cheio de nostalgia...talvez fruto do momento em que todos vivemos sem sabermos se há caminho...para caminhar.
Mil beijos.
Graça