quarta-feira, junho 20, 2012



Dois Meninos
Meu menino canta, canta 
Uma canção que é ele só que entende 
E que o faz sorrir. 


Meu menino tem nos olhos os mistérios 
Dum mundo que ele vê e que eu não vejo 
Mas de que tenho saudades infinitas. 


As cinco pedrinhas são mundos na mão. 
Formigas que passam, 
Se brinca no chão, 
São seres irreais... 


Meu menino d'olhos verdes como as águas 
Não sabe falar, 
Mas sabe fazer arabescos de sons 
Que têm poesia. 


Meu menino ama os cães, 
Os gatos, as aves e os galos, 
(São Francisco de Assis 
Em menino pequeno) 
E fica horas sem fim, 
Enlevado, a olhá-los. 


E ao vê-lo brincar, no chão sentadinho, 
Eu tenho saudades, saudades, saudades 
Dum outro menino... 

Francisco Bugalho, in "Canções de Entre Céu e Terra"


7 comentários:

Secreta disse...

Belíssimo poema :)

Mona Lisa disse...

Lendo o teu belo poema senti saudades do tempo da minha infância, do tempo sem preocupações.

Beijos.

Ana Martins disse...

Que lindo, Lisa, não conhecia.

Beijinho,
Ana Martins

Maria Rodrigues disse...

Excelente escolha um poema lindo que nos remete para os nossos tempos de criança.
Um domingo maravilhoso e uma boa semana.
Beijinhos
Maria

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema muito terno...como a infância, não conhecia este poema.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Fernanda disse...

Deixo um abraço e beijos a ambos.

BlueShell disse...

Lindo esse poema:excelente escolha. Bj BShell