sábado, março 31, 2012

O vermelho do sol vem ao meu encontro me leva até aos
caminhos trilhados, nem eu sei muitas vezes como foi e
nem as fogueiras me fizeram esquecer,quem sou e o porque
o faço.E voltam as memórias envoltas de sal e esperança, 
sempre presentes.
e quando o luar me visita, tudo sinto, em volta de mim
Muitas histórias ficaram por contar, não importa,
só sei que continuarei presente, onde cada suspiro é a alma
de tudo que fiz, mesmo que o sol venha envolto em nevoeiro
 e faúlhas ao fim de tarde ou manhã,ou quiçá madrugada
cada ramo cada folha tem um pedaço do meu sentir
o verde da primavera se trocou pela solidão e negrume.

Lisa



sábado, março 24, 2012

Na vida à dois tipos de sonhadores, os que voam e os acomodados.Os verdadeiros sonhadores gostam de liberdade tem o peito aberto ao amor, a dor, ao sofrimento, o seu peito é como uma janela de par em par e não gosta de a trancar. O acomodado está tudo bem, nada se passa em volta, se o rebuçado de um é melhor que o outro, joga o primeiro fora e saboreia o segundo, tudo lhe vem ter a mão sem fazer mínimo esforço, se possível com o trabalho do outro, fala de barriga cheia e tudo gira em sua volta sem esforço e preocupação. A sua forma de vida é dizer amem com Deus e o Diabo,e os dias todos são iguais a si próprio .Para mim prefiro não comer o rebuçado doce,  e sim o amargo do que  sentir a indiferença do meu ser, ver o que se passa em minha volta e nada fazer para que fique melhor.Por vários motivos, sempre serei e morrerei assim, sonhadora qb, peito livre como o  vento.Ver  sorrisos, flores, o sol, que ilumina meu ser,sentir a inquietude do tempo que gira em minha volta, saber dizer um sim verdadeiro, que uma mentira amarga. Ser fiel a mim mesmo, é um dom que hoje em dia se está a perder,valores dignos e verdadeiros igual.Tenho alturas que penso que não sei o que se passa na mente de alguns seres, andam no mundo por ver andar outros. Devemos estar atentos as mudanças que nos rodeiam e são tantas que nem dá para contar pelos dedos, assim vai a vida diária.
E depois desta conversa para os meus botões nada melhor que um bom fim de semana para todos que por bem aparecem a esta porta.










quarta-feira, março 21, 2012

Depois de ter visitado uma amiga destas andanças dos blogs, vi que era ou é hoje o dia do blogueiro.Estou de pleno acordo com o que diz,os blogs devem ser uma aproximação de amizade, troca de ideias e palavras. Hoje aprendemos com uns amanhã com outros,e o que é a vida senão uma aprendizagem ao longo da vida,por vezes nos damos bem, noutras alturas nos apetece deixar a página em branco. Estes dias tenho tido alguma dificuldade em escrever por causa de alergia derivado ao pólen que me afecta os olhos.
Espero continuar a escrever neste espaço e receber todos os que gostarem de aqui vir, como tal sendo do blogueiro ou poesia como lhes queiram chamar, os dois ficam maravilhosamente bem nas duas vertentes.

Lisa

segunda-feira, março 19, 2012

Sem dúvida alguma que Florbela Espanca foi uma poetisa que falou de amor como ninguém ,e foi por ele que  muito amou, e pelo mesmo morreu. Amou perdidamente como rege a sua poesia, por ele se perdeu intensamente, nada melhor que ler as palavras e seguir.


"De que vale no mundo ser-se inteligente, ser-se artista, ser-se alguém, quando a felicidade é tão simples! Ela existe mais nos seres claros, simples, compreensíveis e por isso a tua noiva de dantes, vale talvez bem mais que a tua noiva de agora, apesar dos versos e de tudo o mais. Ela não seria exigente, eu sou-o muitíssimo. Preciso de toda a vida, de toda a alma, de todos os pensamentos do homem que me tiver. Preciso que ele viva mais da minha vida que da vida dele. Preciso que ele me compreenda, que me adivinhe. A não ser assim, sou criatura para esquecer com a maior das friezas ,  das crueldades.  Eu tenho já feito sofrer tanto!  Tenho sido tão má! Tenho feito mal sem me importar porque quando não gosto, sou como as estátuas que são de mármore e não sentem." 


Florbela Espanca

sábado, março 17, 2012

A esperança e fé no caminho a percorrer  é a razão da existência do ser humano, jamais alguém pode destruir o sonho, a razão, o amor,liberdade. Teimar sempre e manter de pé este pensamento,os homens passam as instituições ficam para continuar a dar o que temos direito,a honra de cada um sempre.Bom fim de semana a quem por aqui vier.

quinta-feira, março 15, 2012

As palavras por vezes sai de forma espontânea e abertas,  nos dias que correm muito haveria que dizer e falar. Constato realmente que não é ilusão óptica mas sim, desmotivação por parte das pessoas, tristeza por motivos vários, porque a vida de repente para alguns virou  a noventa por cento. Hoje ao passar pela cidade,a mesma parecia morta, ala que se faz tarde para chegar a casa, os lagos secos sem água, as flores com sede, isto derivado a seca extrema que se faz sentir.E para que não baste todos estes problemas, logo outros a seguir, pouca gente nas ruas, cafés vazios ou pouca gente, comerciantes a porta sem clientes lá dentro; de repente fiquei desanimada e direi até "doente" com tanta desilusão,até o talho não tinha ninguém lá dentro, só os empregados, esperando alguém entrar, ao que se chegou.
Precisamos todos a qualquer momento dar um murro na mesa, dizer basta de tanta incoerência e falta de sensibilidade humana ,os números contam em primeiro lugar depois as pessoas, assim se vive a cada dia infelizmente, muito mais haveria para falar...pronto, desabafei um pouco.



















foto google.

sexta-feira, março 09, 2012

Suavidade Poisa a tua cabeça dolorida 
Tão cheia de quimeras, de ideal 
Sobre o regaço brando e maternal 
Da tua doce Irmã compadecida. 


Hás de contar-me nessa voz tão q'rida 
Tua dor infantil e irreal, 
E eu, pra te consolar, direi o mal 
Que à minha alma profunda fez a Vida. 


E hás de adormecer nos meus joelhos... 
E os meus dedos enrugados, velhos, 
Hão de fazer-se leves e suaves... 


Hão de poisar-se num fervor de crente, 
Rosas brancas tombando docemente 
Sobre o teu rosto, como penas d'aves... 

Florbela Espanca



















Aos amigos deste blog bom fim de semana com saúde, amizade e sobretudo coisas lindas e sejam felizes a cada dia e momento.
Lisa

quarta-feira, março 07, 2012

Liberdade


"A liberdade é um vinho de excelência. Não faz sentido que não o compartilhes. A sedução de ambos ajuda-nos a viver, é o perfume da pele, a pele do vento, o segredo com que a flor atrai a abelha. As árvores amam-se, e até mesmo as pedras partilham o amor entre si. O verde perde-se de amor pelo azul."

Joaquim Pessoa

sexta-feira, março 02, 2012

O rio em louca correria, leva sonhos, emoções
sentimentos profundos. O rio leva as horas de espera, ingratidão
mas leva o amor que vai abraçar o mar
É tanta a saudade que leva, que tenta chegar ao mar para
continuar a navegar, para saborear o que deixou ficar.
O rio é sábio, como tal o devemos deixar correr
e saltar de pedra em pedra, é feliz assim.
para que a água não fique turba de dor, esperar
que volte a ser de águas claras, é como os sentimentos.
Deixar sempre correr o rio da vida e saber esperar
a melhor hora e o melhor dia para o ver passar

Lisa 2/03/2012