sexta-feira, fevereiro 03, 2012

Esta coisa de ser fiel aos seus princípios tem muito que se lhe diga para alguns, ou seja, devemos ser ordeiros e seguir todos em carreira. Não, mil vezes não, até aqui temos, eu digo temos, a liberdade de pensar e de agir. Como tal coloco aqui quem eu quero, os poetas, e palavras que gosto, e penso de igual modo, agradeço quem vem aqui de livre e espontânea  vontade, porque assim é nos blogs, quem escreve gosta de comentários,claro que sim. Agora me dizer o que as pessoas são: não, eu sei ler, e sei o que elas tem escrito. Sei que uma grande parte das pessoas, tem ideias fixas e não gostam de alguns escritores e poetas, mas que me importa a mim, alguns estão mortos, já não fazem mal a ninguém, nem se levantam da cova. Se fizeram mal lá estará alguém para fazer justiça, mas não a dos Homens, é na outra que acredito, a que conhecemos anda cega e muda.
A conversa já vai longa, mas aqui a (agulheta) vai continuar a escrever o que eu gosto e ponto final, quem não gostar, fecha a porta e nada mais para falar.Obrigados



"Na grande  
de confusão 
deste medo  
deste não querer saber  
na falta de coragem  
ou na coragem de  
me perder me afundar  
perto de ti tão longe  
tão nu 
tão evidente  
tão pobre como tu  
oh diz-me quem sou eu  
quem és tu? "

António Ramos Rosa

8 comentários:

Ana Martins disse...

Lisa, boa noite!
Felizmente que ainda não nos foi "roubada" a liberdade de expressão. Como tal, acho que sim, escreve e coloca aqui o que gostas, sentes e pensas, o blogue é teu, e fazes dele o que quiseres, é um direito que te assiste.

Lindo o poema!

Beijinho,
Ana Martins

ONG ALERTA disse...

Lindo, beijo Lisette.

Mona Lisa disse...

Olá Lisa

Belíssimo poema. Obrigada pela partilha.

Eu não ligo ao que dizem.No meu blog mando eu. Faço como tu. Publico o que gosto!

Beijos.

Maria disse...

É assim que se fala, Lisa!
(bom, neste caso, que se escreve...)
O blogue é teu e deves colocar aqui o que te apetecer. Era o que faltava mandarem na nossa 'casa'!
E essa coisa de dizerem fofocas de um ou de outro (para quê, meu Deus!!!), na tentativa de 'cortar' a visita que se faz aos blogues, comigo é escusado. Visito quem eu quero e bem me apetece.
E tens razão noutra coisa: mesmo sem nos conhecermos, conhecemos o que as pessoas escrevem e é quase como se estivessemos a falar com elas, frente a frente.

Beijinhos, Lisa, e bom fim de semana.

Evanir disse...

Que Deus ilumine o nosso fim de semana e nos proporcione muitas Bênçãos.
Deus quer que cada um seja um canal de benção um para o outro.
È com esse espirito que venho desejar um lindo final de semana
beijos de paz e luz.
Com carinho.
Evanir...

Lídia Borges disse...

É um poema delicioso, a deambular entre a força e a fragilidade.

Sobre o "Sem título" Muito claro, o texto, naturalmente.

Um beijo

Fernanda disse...

Fazes tu muito bem e assim faço eu, amiga Lisa.

Quem não gosta não come, não é assim que se diz???

Beijinhos

Maria disse...

Minha amiga o nosso blog é um pouco a nossa casa, escrevemos e colocamos o que gostamos e queremos, quem não gostar paciência, não visite, como se costuma dizer "a porta da rua é a serventia da casa".
O poema é lindo.
Boa semana
Nas asas da amizade envio um grande beijinho.
Maria