terça-feira, janeiro 24, 2012

No poder da terra
as minhas raízes nascem
brotam e rebentam em gerações perdidas.
De manto majestoso é vestida a Natureza
de mistérios e desventuras são vestidas as vidas,
oiço gritos e vozes de antepassados
que habitam em mim.
Da força da pureza espiritualizam ritos
e perpetuam memórias
sou filha da terra,do solo,do Pó.
Em mim nasce a imortalidade das plantas,
das árvores,dos rios
comungo com a natureza os hinos dos Povos
distantes, longínquos  e esquecidos.
Sou filha do solo e nas vozes da terra
vou gravar a vida de um Povo
e fazer-me parte dele!

Elsa Cláudia de Sousa Dias

7 comentários:

Mona Lisa disse...

Belíssimo poema soberbamente ilustrado.

Obrigada pela partilha.

Bjs.

Secreta disse...

Bonito poema. :)
Beijito.

Jarbas Genubath disse...

Boa noite!

Com licença,

Seu blog é show!

E se me permitir estarei sempre por aqui.
Sou novato nesse negocio de blog ,mas deixo
Um convite para conhecer o meu canto!



http://confissoesdomalandro.blogspot.com/

Fernanda disse...

Que bonito poema, amiga Lisa, muitíssimo bem ilustrado pela majestosa árvore.

Beijinhos

BlueShell disse...

Excelente poema e deliciosa foto...
Te agradeço tuas palavras num momento de saudade e dor: não esquecerei tua amizade!
BS

**♥✿Franciete-✿♥** disse...

Minha adorada e querida amiga, ao leres isto deves pensar esta está doida com tanto lamechismo, mas hoje deu-me para isto porque será?
1º quero-te pedir desculpa de não vir aqui tanto como gostava pois o tempo voa e quando damos por ele já se foi, depois minha linda espero que não te chateis comigo pois eu gosto muito de ler os poemas e as tuas letras são lindas mas meu amor eu já estou um pouco pitosga e nem com óculos já la vou.
Então resolvi com todo este carinho te pedir se dava para as meteres um pouquinho só que seja maiores para eu poder ler, desculpa o abuso mas quem não pede não ouve Deus, agora vou prometer que tentarei vir mais vezes pois tu és uma querida amiga e mereces tudo de bom , beijinhos de luz e muita paz...

quanto pesa o vento? disse...

ma-gni-fi-co!
obrigado por partilhares connosco.
abraço.