sexta-feira, janeiro 27, 2012

As coisas da vida se fazem em pequenos gestos, acções, emoções, esperança,e fé.Sonhos para seguir a linha do horizonte como meta.
Assim neste caminhar de mão dada com todos desejo um bom fim de semana a quem visitar este espaço.

terça-feira, janeiro 24, 2012

No poder da terra
as minhas raízes nascem
brotam e rebentam em gerações perdidas.
De manto majestoso é vestida a Natureza
de mistérios e desventuras são vestidas as vidas,
oiço gritos e vozes de antepassados
que habitam em mim.
Da força da pureza espiritualizam ritos
e perpetuam memórias
sou filha da terra,do solo,do Pó.
Em mim nasce a imortalidade das plantas,
das árvores,dos rios
comungo com a natureza os hinos dos Povos
distantes, longínquos  e esquecidos.
Sou filha do solo e nas vozes da terra
vou gravar a vida de um Povo
e fazer-me parte dele!

Elsa Cláudia de Sousa Dias

sábado, janeiro 21, 2012



















Não poderia ficar indiferente ao evento que hoje decorreu na Cidade de Guimarães.Não estive presente vi pela TV um belo espectáculo de abertura deste grande certame que é a Capital da Cultura 2012. A esta cidade me move raízes grandes, não por nascimento mas sim por outros laços, de amor, pais e irmãos e sua gente que quando pensa se esforça e realiza a obra, hoje se viu isto em todas as áreas da cidade.
Ainda estes dias fui dar um passeio a esta cidade, e muitas emoções vieram a flor da pele, quando me falam do pai e muita coisa que o mesmo fez nesta cidade.
Para todos quanto trabalharam para esta obra bem hajam por tanto, é caso para dizer o homem sonha a obra nasce, e como estou tão perto será uma boa altura para ver arte e cultura que vai inundar esta cidade com tanta juventude de várias artes desde a música, bailado,jazz, e um sem fim de coisas. No fim de ver algumas coisas,  provar as tortas de Guimarães o Toucinho do céu, sem falar de outras iguarias.
Fica assim um cheirinho da Capital da Cultura 2012, se não conhece vale a pena vir dar um passeio e ver tudo que esta Cidade tem para oferecer ouu não seja Berço da Nação.


















Para comer, fazer uma visita a este lugar com história e boa comida, adega dos caquinhos . O porque deste nome, é as paredes serem cobertas de cacos de louça que se partiram um dia.






















As pedras, ruas e lugares, falam da sua história, esta foto é da Praça da Oliveira.



quarta-feira, janeiro 18, 2012

Anjo,
Tua presença traz para os meus dias,
A alegria das alamandas.
Os aborrecimentos,
Quando nos distraímos e eles surgem,
São de pouca espessura,
E a beleza do existir não desanda.
Anjo,
Vês as aves nos braços do espantalho?
Vês?
Eu não ligo,
Pois elas não trazem preocupação.
Chegaram famintas de lugar distante...
Escuro areal de leitos secos de rios
Forrados de ferinas lascas de cascalho.
Anjo,
Elas vêm saciarem-se do meu trigo.
Que se fartem... e partam satisfeitas.
Não farão estragos importantes,
Ou rasuras,
Na semeadura, 
Que diminua a abundância da colheita.
Anjo,
Com a luz e o calor da tua presença,
Sempre eclodem mais sementes
Do que é preciso,
Para fazer o nosso pão.

António Miranda Fernandes

sábado, janeiro 14, 2012

Sonhos de criança são como as bolas que saltam em traquiniçe de esperança
Linha do horizonte e luzes brilhando são os caminhos dos jovens que procuram seguir para encontrar um futuro melhor.
Os mais velhos com neve em seu cabelo e olhar perdido no além, a vida se agarra com força com as duas mãos para que não fuja o pouco que resta de felicidade.
Assim se vive em cada dia e momento actualmente.

Lisa


quarta-feira, janeiro 11, 2012

Imensas noites de Inverno,
com frias montanhas mudas,
é o mar negro, mais eterno,
mais terrível, mais profundo.
Este rugido das águas
é uma tristeza sem forma
sobe rochas, desce fráguas
vem para o mundo e retorna...
E a nevoa desmancha os astros,
e o vento gira as areias
nem pelo chão ficam rastos
nem pelo silêncio estrelas
A noite fecha seus lábios
- terra e céu - guardado nome.
E os seus longos sonhos sábios
geram a vida dos homens.
Geram os olhos incertos,
por onde descem os rios
que andam nos campos abertos
da claridade do dia.

Cecília Meireles

sábado, janeiro 07, 2012

Pela manhã o sol raiava e ala que se faz tarde pela cama fora.Quando vejo o mesmo espreitar pela persiana a vontade dobra de fazer tanta coisa,arrumar, arejar o espaço e passear um pouco assim foi pela manhã.Fomos os dois como dois namorados passear e tomar o nosso café.Agora que os filhos estão criados vamos aproveitar o tempo que não tinha-mos noutras alturas,logo na mesa da pastelaria ficamos à conversa com um velho amigo e trocamos pareceres da vida.Sim porque a vida está para muitos complicada,e de certa forma se vai complicando para todos um pouco,uns mais outros menos,mas como sempre digo é preciso saúde o resto virá.Depois desta passeata à que regressar a casa e fazer o almoço,de tarde foi para as lides de casa e se passou mais um dia,e como não podia faltar a foto da cidade hoje pela manhã estava assim,calma e pouco movimento.

quinta-feira, janeiro 05, 2012

Ano novo vida nova dizem,como hoje é a véspera de Reis ainda se usa por aqui fazer um Natal pequenino dizia a minha mãe.Como tal se faz o prato de bacalhau para a ceia,e um Bolo Rei.
A partir de sábado se começa a desmanchar os enfeites de Natal para voltar tudo ao ritmo do ano que começou,embalar o que devemos, colocar as coisas no seu devido lugar,embora vamos ouvindo cantar os Reis pelas portas e algumas colectividades o fazem para angariar mais uns cobres para as despesas.
Hoje algum sol fez alegrar o coração que o tempo de chuva e neblina me deixa nostálgica,o sol é a minha força.
Aos amigos deste blog e todos que por aqui passem que o novo ano seja aquilo que todos desejamos no fundo,em paz e amor,solidariedade e um coração sempre aberto para o abraço, o sorriso para todos,assim conectamos a partilha de esperança.Para quem festeje este dia boa noite de Reis Magos.


Abraço.