terça-feira, setembro 07, 2010



Novamente ausente deste espaço estes dias,agora foi o PC com um vírus que esteve parado e são destas pequenas mas grandes coisas, que nos afastam das pessoas que gostamos de visitar quase diariamente.Ontem foi para organizar esta caixa,e instalar programas.Perdi alguns amigos que visitava e estavam nos favoritos,mas aos poucos lá irei.
Aos amigos que por aqui vieram o meu obrigado,e de igual pedir desculpa pela ausência.
Lisa

Um pequeno poema que gosto muito e que escrevi num dia qualquer,num lugar só meu.

A saudade passa por mim pé ante pé!
Quando o sol se põe a tardinha
Eu como uma andorinha vinda
na primavera,fico no beiral esperando.
Que na volta me tragas um segredo só nosso
e pouse a cabeça no teu regaço
envolta no teu abraço
te olho e sorrio,entrelaço meus dedos
nos teus,como um segredo entre nós.

Lisa

8 comentários:

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Lindo o seu poema Lisa, pois agora a partir deste mês tudo vai ficando um pouco mais calmo, começam as azafamas da vida as férias vão acabando, e as chuvas vão regressando para dar também um pouco mais de tranquilidade aos nosso heróis da paz.
Os dia vão ficando menores e as noites mais longas, e não falta muito estamos novamente o Natal, enfim é a vida em todo o seu movimento.
Beijinhos de muita luz e paz em seu coração.

Maria disse...

Bonito o teu poema de amor e de saudade. Ou de saudade e de amor...
Palavras doces e ternurentes com que nos afagas neste princípio de noite.
Obrigada, Lisa.

Beijinho.

Fernanda disse...

Lisa, amiga!

Estamos ambas com alguns problemas ...
O José esteve a limpar-me o meu computador que estava infestado de cookies...
Fez uma geral que durou horas!
Agora está bem melhor, até gahou velocidade.

Espero que consigas resolver os teus também.

Olha amiga, agora estou só e sempre no Rau, na minha casa.

O resto acabou. Tenho uma vida para viver que passa por muito mais, percebes?

Beijinhos,

alegria de viver disse...

Olá querida amiga

Lindo poema, esta saudade é gostosa.

Com muito carinho BJS.

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Oi querida, obrigado por tuas lindas palavras, são sempre uma consolação para a minha alma quando os amigos nos visitam e gostam do que fazemos.
O meu sincero agradecimento, olha linda está um selinho que fiz para os meus amiguinhos, se quiser levar faço gosto, mas não se veja obrigada porque nem todos nos gostamos de estar a encher os blogues com certas coisas, por vezes também carregamos demais os blogues com tantas tralhas né, mas sinta-se à vontade amiga, beijinhos de muita paz

Mona Lisa disse...

Olá Lisa

Uma ternura de poema.
Suave...suave...

Parabéns!

Bjs.

tulipa disse...

OLÁ AMIGA

Lindas palavras num poema escrito num lugar mágico.
Há muito que não passava por cá e adorei.
Obrigada pela partilha.
As palavras saem da alma cheias de sentimento - LINDO.
Como já regressei ao trabalho no dia 1 de Setembro, agora o tempo reduziu imenso e é difícil andar na net.

Se quiser visitar os meus blogues, fique já a par dos temas que poderá encontrar:
Num deles faço uma homenagem merecida a um amigo da blogosfera, pelos anos de contacto que estabelecemos e já faz parte dos meus amigos reais, deixou de ser apenas virtual.
No outro blog apresento o discurso de Winston Churchill proferido há 64 anos - mas podia perfeitamente ter sido proferido no dia de hoje, tal a actualidade subjacente ao seu conteúdo. Foi em Zurique, a 19 de Setembro de 1946.

A semana está quase a terminar, votos de excelente fim de semana.
Beijos.

Maria Luisa Adães disse...

Lisa

Tantas vezes ausente! Eu estou ausente desde Agosto, só que levei
o pc., mas em Dezembro, se Deus me ajudar, vou ausentar-me para muito mais longe e não tenciono levar pc.

Aí, fico mesmo ausente, mas antes me despeço de todos.

Se os encontro de novo, não sei, mas não me vou importar.
Neste momento, deixei o sapo, mas fiquei com os prémios, onde tenho escrito, algumas homenagens.

Amei a beleza do teu poema e nunca te esqueço!
obrigada, também, por te lembrares de mim.

Bºs. Mª. Luísa