sexta-feira, fevereiro 12, 2010



Vamos entrar no Carnaval e por assim dizer, é uma festa que pouco ou nada me diz. O que sempre gostei era de um passo de dança nesta altura, estava sempre pronta.
Nas ruas nos anos sessenta e tais era,o Carnaval trapalhão que dava imensa piada,nos atiravam farinha junto com confettis,as roupas velhas,mas mesmo assim não se podia foliar a vontade,a policia na altura não deixava.Como festividade pouco me diz,mas é claro que muitos adoram.
Lembro bem, os meus pais nunca perdia um noite de Carnaval,de segunda para terça era sagrado. Gostava de os ver sair,faziam um lindo par dançavam bem,e foram algumas vezes para diversos lados,mas principalmente, ao Casino de Espinho.Fantasias gosto de ver nos outros, em mim não,penso que seja uma alegria para os mais novos.Hoje na cidade gostei de ver todas as escolas primárias e pré escolas do conselho,com os meninos a desfilarem,os professores empenhados,e ainda bem pelo esforço e alegria proporcionada as crianças,elas merecem o melhor do mundo.Para elas sim o Carnaval ainda tem alguma importância,para alguns os mais velhos,temos todos os dias "carnavais" e nem precisamos da festa

9 comentários:

Maria disse...

Para mim o carnaval já foi. Há muitos anos. Mas acho piada ver os miúdos divertirem-se com os fatos de máscara que mais gostam.
Noutros tempos o carnaval era aproveitado para dizer algumas verdades, por isso tantas vezes a polícia aparecia...

Beijinho, Lisa.

Ana Martins disse...

amiga Lisa,
nem todos pensamos e sentimos do mesmo modo, compreendo que o Carnaval não te diga muito.
Eu por ex. tenho boas recordações, o meu Pai, eu e os meus irmãos sempre nos fantasiavamos e iamos ás festas de Carnaval, todos nos divertíamos imenso.
A minha Mãe também ia, mas já não se queria fantasiar.

Beijinhos,
Ana Martins

Agulheta disse...

Maria.Olha estou de acordo contigo,e no tempo do antes ainda me lembro bem da polícia ir atrás duma tia minha,que se fantasiou de mãe negra! (ditadura) era isto.
Beijinho e tudo de bom Lisa.

Agulheta disse...

Ana.Pois todos temos ideias diferentes e ainda bem que assim é.Gosto de ver os miudos,os netos gostam de se vestir de coisas diferentes cada ano,mas como para já são pequenos,depois veremos.Mas não tenho nada com os que gostam claro.
Beijinho e obrigada pela visita sempre agradável Lisa

Fernanda disse...

Querida Lisa,

Carnaval não me diz nada, nunca disse.

Ontem também houve desfile em Cerveira, eu devi ter ido com elemento da Unisénior, mas não ...ninguém me convenceu.
Tal como tu, gostava de ir dançar, vai haver um baile para fantasiados e não fantasiados, mas o José....já sabes..por isso não vou.

Fico a descansar um pouco que tenho andado numa roda viva.

Desculpa se tenho aparecido menos vezes. É o Limpar Portugal e as aulas.

Beijinhos querida e bom fim de semana.

Fernanda disse...

Querida Lisa,

Acabei de sair daqui e vi que estiveste lá no Rau.

Não trouxeste o meu presentinho???
Gostava muito que o fosses buscar, logo tu, a minha amiga de carne e osso.

Beijinhos e um abraço ao João.

Agulheta disse...

Querida Ná...
Se a ti não te diz nada, o carnaval eu igual,e como tu gostaria de ir a um bailarico,o maridoque se junte ao José! temos amor e esses é muito importante,não se pode ter tudo.
Beijinho querida da amiga Lisa

Fernanda disse...

Querida Isa,

O meu selinho fica lindo ali, mas nem eu em tu reparamos que ele tem um erro, diz na Casa da Rua e não do Rau.
Por favor troca, já está correcto agora.

Beijinhos,

Ana disse...

Concordo contigo o Carnaval de outros tempos era diferente, e o que eu mais gostava era dos bailes de Carnaval do meu Reino da Vista-Alegre.:-)) Hoje o que mais aprecio é ver as crianças fantasiadas e os desfiles que costumam fazer na cidade de Aveiro com as escolinhas.
Este ano não vi nada. Estou desde 6ª. feira na minha filhota, a minha pequenina "flor" está doentinha e teve que ser internada com dificuldades respiratórias. Vou ficar por cá durante o tempo que precisarem de mim, uma duas ou três semanas. Mas felizmente já melhorou no entanto ainda não teve alta.
Vai tudo correr bem tenho a certeza e vou dando notícias daqui do Norte sempre que possa.
Jinhos doces,
Ana Paula