segunda-feira, janeiro 11, 2010


Gosto quando te calas

Gosto quando te calas porque estás como ausente,
e me ouves de longe, minha voz não te toca.
Parece que os olhos tivessem de ti voado
e parece que um beijo te fechara a boca.

Como todas as coisas estão cheias da minha alma
emerge das coisas, cheia da minha alma.
Borboleta de sonho, pareces com minha alma,
e te pareces com a palavra melancolia.

Gosto de ti quando calas e estás como distante.
E estás como que te queixando, borboleta em arrulho.
E me ouves de longe, e a minha voz não te alcança:
Deixa-me que me cale com o silêncio teu.

Deixa-me que te fale também com o teu silêncio
claro como uma lâmpada, simples como um anel.
És como a noite, calada e constelada.
Teu silêncio é de estrela, tão longinqüo e singelo.

Gosto de ti quando calas porque estás como ausente.
Distante e dolorosa como se tivesses morrido.
Uma palavra então, um sorriso bastam.
E eu estou alegre, alegre de que não seja verdade.

Pablo Neruda

11 comentários:

FOTOS-SUSY disse...

OLA LISA, BELISSIMO POEMA...UMA LINDA ESCOLHA NESTA SEMANA QUE SE INICIA...FICO FELIZ SE O SEU FILHO ESTE MELHOR...VOTOS DE UMA OPTIMA SEMANA AMIGA!!!
BEIJOS COM CARINHO,


SUSY

Flor ♥ disse...

Lisa, querida...

que escolha magnifica com o lirismo de Neruda...

Beijinho!

alegria de viver disse...

Olá querida
Belo poema, saber silenciar é uma virtude.
Com carinho BJS.

Graça Pereira disse...

Poema lindo de Pablo Neruda para começo de uma semana que,embora tiritando de frio, queremosluminosa e sem chuva.
Por aí, está tudo já normalizado!
Desejo de todo o coração que sim.
Um beijo e óptima semana.
Graça

Ana Martins disse...

Fabuloso Lisa, bela escolha esta!

Espero que o teu filhote já esteja totalmente recuperado.

Beijinhos,
Ana Martins

Maria disse...

Basta uma palavra para te saber viva. E é verdade... Ou um sorriso...
Neruda tinha tanta razão!

Um beijo, Lisa

Laura disse...

Eles sempre gostaram de nós caladinhas, ahhhh, mas linda poesia do pablo..um xi da laura

Dulce disse...

Lisa
Este poema é simplesmente maravilhoso. Aliás, Neruda é sempre maravilhoso.
Excelente esta sua escolha, minha amiga.
Beijos

Carlos Albuquerque disse...

Amiga Elisa.
Tudo bem? O filho, melhor? Desejo que sim.
Intimista e perscrutador este belo poema de Neruda! Boa escolha, Elisa.
A Nina Laura é que aproveitou para picar: "eles sempre gostam de nós caladinhas..."!
Beijinhos

Agulheta disse...

Queridos amigos que aqui vieram,o meu obrigado e o meu abraço fraterno e amigo. O amigo Carlos disse que a nina Laura,aproveitou para a picadinha!Amigo alguns se calhar e nem todos gostam que devemos calar,eu aqui em casa quando tiver razão nunca calei,quando vejo que estou errada...Bem me limito a pensar e não obedeçer?ehehehe sou sagitária e algo teimosa,desculpem esta fraqueza.Neruda é muita beleza e sentimento.
Beijinho de coração a todos Lisa

Céci disse...

Ola Amiga Lisa,

Este poema, de Pablo Neruda é muito bonito.

Adorei

Bjinhos para ti e teu filhote com o meu desejo de rápidas melhoras.

Céci