segunda-feira, janeiro 25, 2010



ALMA DE POETA

Quando forço para que as palavras saiam, elas travam, elas tem que sair por si só, quando forço, nem mesmo as que ja estavam preparadas costumam me deixar. O poeta para viver bem a vida de poeta precisar sofrer, um poeta que ama e esse amor é correspondido, nao consegue escrever para se satisfazer, proque essas palavars servem basicamente para isso, completar-se diante da mulher desejada, quando um poeta ama e esse amor nao é correspondido, ai sim ele se deleita em tantas palavras e rimas como se seu mundo fosse apenas aquilo, quisera eu amar ser amado e ainda conseguir escrever como um poeta de verdade, preciso sofrer, todos os poetas precisam.

Arturo Angelin

14 comentários:

Maria disse...

Parece que é verdade... que as mais belas poesias são de gente muito sofrida, e que é preciso sofrer para se escrever poesia.
Florbela Espanca, poeta maior, é exemplo disso...

Beijinho, Lisa

Flor ♥ disse...

Sempre escutei isso... que a dor e o sofrimento inspiram! Verdade pura, em se tratando de Pessoa e Florbela...
Mas... o olhar de um poeta sabe encontrar a inspiração na beleza, na alegria, na felicidade...que o dia Quintana!

Beijinhos!

Ana Martins disse...

Antes de qualquer coisa penso que Amiga Lisa,
o poeta tem que ser sobretudo sensível. É certo e não discordo que muitas das vezes é na desilusão e dor que nascem as mais belas poesias. Contudo um olhar atento e humano em seu redor pode ser responsável por excelentes criações.

Beijinhos,
Ana Martins

Laura disse...

Bem o podes dizer, aqui tens uma Poeta à tua frente, que sente, ama, sofre, enraivece, enfurece com a vida, ams que consegue escrever, cada evz melhor...é isso aí, tenho amigas que queriam versejar, dizem elas ; laura, nem uma letra sai, não consigo, só sai uma spalavritas, pois é, é um Dom que agradeço ao Pai!...
Beijinhos d alaura e abraço apertadinho

Dulce disse...

Lisa

É como dizia Vinicius, nosso querido Poetinha: "O poeta só é grande se sofrer..."
Beijos e bom dia

Carlos Albuquerque disse...

Não sei se o poeta tem que sofrer, para o ser! Não creio!
Penso que as mais belas poesias nasceram da solidão e não da dor.
O dom da poesia faz de quem o tem um ser só, mesmo que no meio duma multidão.
Quantas vezes o poeta ouve,ouve, e pergunta-se: o que é que me estão a dizer, que eu não oiço!?
E, quantas vezes a multidão lê o poeta e interroga-se: onde é que ele viu isto!?
Muito teria para dizer, mas não me vou alongar.
Beijinhos, Amiga.
--
PS -se puderes passa pelo meu blog

Ana disse...

Não sofras poeta, o sofrimento é muito triste, acredita em mim e tu sabes escrever sem necessitares de sofrer.
Entendo-o muito bem e achei fantástico este texto poético, sim ele tem toda a razão porque as mais belas poesias que conheço são daqueles que sofreram por amor, e não só.
Que lindo Lisa, adorei miguinha!!!!
Jinhos muito doces,
Ana Paula

Agulheta disse...

Maria. Se calhar tens razão,quando estou mais sensível as palavras saiem sem pedir nada.
Beijinho e agradeço o teu carinho Lisa

Agulheta disse...

Flor! A dor nos mostra as palavras que se escondem na alma.
Beijinho Lisa

Agulheta disse...

Ana Martins. Olha por vezes dou comigo a escrever sem fim,e se calhar magoada com algumas coisas...até a vida.Agradeço o carinho Lisa

Agulheta disse...

Laurinha. As tuas vivênsias te deram lugar a poemas que escreves.
Agradeço o carinho e amizade Beijinho Lisa

Agulheta disse...

Dulce. Vinicius soube bem escrever as duas partes,o amor e a desilusão,mas as duas em perfeita sintonia.
Beijinho e obrigada pela visita. Lisa

Agulheta disse...

Amigo Carlos. Já algumas vezes me vi sentada numa pedra e tirar um simples papel e escrever algo, a solidão do momento,a saudade dos filhos,e tanta coisa que vinha a minha ideia na altura.
Beijinho e agradeço visita Lisa

Agulheta disse...

Ana. Sei que assim é,o sofrimento nos leva a escrever as palavras mais puras que o coração tem,tanto se sofre por amor,como por tantas outras coisas.
Beijinho Lisa