quarta-feira, novembro 18, 2009



Canção de alta noite

Alta noite, lua quieta,
muros frios, praia rasa.
Andar, andar, que um poeta
não necessita de casa.

Acaba-se a última porta.
O resto é o chão do abandono.
Um poeta, na noite morta,
não necessita de sono.

Andar...Perder o seu passo
na noite, também perdida.
Um poeta, à mercê do espaço,
nem necessita de vida.

Andar... - enquanto consente
Deus que seja a noite andada.
Porque o poeta, indiferente,
anda por andar - somente.
Não necessita de nada.


Cecília Meireles

15 comentários:

Secreta disse...

Lindo poema :)

Laura disse...

Coisa mais linda, abençoada a escrita de Cecilia Meireles, é o primeiro poema dela, de que gosto assim tanto (ainda não os li todos, nem um terço...)beijinhos e obrigada pelo poema buenissimo..laura

Fernanda disse...

Querida amiga Lisa,

Adoro poesia e poetas.
Este é lindíssimo.
Parabéns
beijos

alegria de viver disse...

Olá querida
Obrigada pelas palavras lindas.
Belos poemas.
Com muito carinho BJS.

Vieira Calado disse...

Olá, caríssima!

Passei para ver as novidades

e deixar


beijinho.

Maria disse...

E eu gosto tanto de Cecília Meireles...
Será que o poeta não necessita de nada, mesmo? Não sei... de palavras, talvez, pelo menos de as escrever (digo eu).

Beijinho, Lisa

tossan® disse...

Cecília Meireles pura e simples com sofisticação, entende o que eu quero dizer? Belíssimo! Beijo

Anita "Menina Flor" disse...

Cecilia Meireles é uma das minhas favoritas, adorei esse poema. Bjs no coração.

Céci disse...

Olá Amiga,

Este poema da Cecília Meireles é lindooooo.

Muito bom teres postado.

Bjinhos

Céci

Carlos Albuquerque disse...

Boa escolha, amiga Elisa.
Este é um belo poema de Cecília Meireles, considerada por muitos a maior poetisa de língua portuguesa.
Também esteve em Portugal, já faz tempo.
Bsijinhos

Fernanda disse...

Querida Lisa,

Amiga, há um amigo meu, muito especial que hoje gostaria de receber uma abraço teu. Sei que não faltarás na festa no Sempre Jovens.

Beijinhos,
Fernanda Ferreira

Mona Lisa disse...

Olá

Parabéns pela escolha e partilha.
Belo poema!

Bjs.

Lisa

Meg disse...

Lisa,

Cecília Meireles, e, sem dúvida, uma das minhas poetas preferidas.
É-me muito difícil escolher... cada poema tem o seu encanto e delicadeza. Por isso não podia deixar de gostar deste post.
E a imagem é também muito adequada.

Beijinho

Sonia Schmorantz disse...

É sempre um imenso prazer ler Cecília Meireles!
beijos

Ana disse...

Querida Lisa adorei este maravilhoso poema de Cecilia Meireles, uma grande escritora que gosto muito!!!
Linda escolha que fizeste para esta tua mensagem.
Jinhos doces