terça-feira, outubro 13, 2009


Captação da Essência

Eu amo a noite inquieta
E venho vê-la Com olhos de poeta
Ela me beija e abraça.
Me prende pela cintura
E se me enlaça,Sonâmbulo,lendária
Em gestos me define solitária.
E são noites inquietas
De surda melancolia
Ó minhas noites vazias!
Que dentro de mim constroem
O desencontro dos dias

Soledade Sumavielle

16 comentários:

Fernanda disse...

Querida amiga Lisa,

Só quando li que o poema não é teu é que fiquei mais tranquila.
Não, o poema é lindíssimo, mas não te quero saber triste, embora todos tenhamos momentos assim.

Beijos mil,


PS. Na Casa do rau, tem um post da tua cidade linda.

O Profeta disse...

A meiguice dos teus olhos
Enternece a alma mais dura
Sei-te em cada batida de coração
Na verdade da água pura

Voa pelo celeste no seio de uma nuvem branca
A água que beija a ilha
Apaixonou-se pela sua sublime beleza
De emoção chorou perante a maravilha

Doce beijo

Agulheta disse...

Querida Ná.Hoje ainda não deu grande tempo para aqui vir,agradeço e vou de seguida ver. Esta poetisa,tinha lindos poemas,hoje já não escreve mais...partiu.
Beijinho Lisa

Agulheta disse...

Profeta. Tão bonito e celestial a forma de palavras,que tocam meu coração.
Beijinho Lisa

José disse...

Olá Lisa,
Quero agradecer seus comentários e as palavras sempre ternas para comigo.
Um poema lindo embora um pouco triste
há quem escreva melhor quando está triste.

um beijinho grande, José

Agulheta disse...

Amigo José.A tristesa é um acto do poeta,pois o mesmo por vezes é fingidor.
Beijinho de amizade Lisa

elvira carvalho disse...

Um lindo poema de uma poeta que eu não conhecia.
Obrigada pela partilha.
Um abraço

FOTOS-SUSY disse...

OLA LISA, EXTRAODINARIO POEMA...EMBORA UM POCO TRISTE...QUE TENHAS UMA OPTIMA QUARTA-FEIRA, QUERIDA AMIGA!!!
BEIJOS DE CARINHO E AMIZADE,


SUSY

Flor ♥ disse...

Lisa,

um poema de dar gosto... Não conheço Soledade Sumavielle. Vou pesquisar! Grata por partilhar essa beleza!


Beijos!

M@ disse...

Ora bem isto não é nenhuma campanha da Manuela a outra mas esta Manuela escreveu um pequeno texto no blog A minha Aldeia, e é sobre comida ou seja sobre como se come na minha aldeia.
Só que para ganhar preciso dos vossos comentários lá por debaixo do pequeno texto.
Será pedir muito, vocês irem lá deixar um comentáriozinho?
Espero por vocês.
Abraço grande da Manuela.

Meg disse...

Lisa,

Este é um poema um tanto melancólico, mas muito belo.
Que não seja este o teu estado de espírito, é o que importa.
Gostei e vou tentar saber mais desta poetisa.

Um beijinho para ti

alegria de viver disse...

Olá querida
Um belo poema, com construção.
Todo poeta tem muitos momentos tristes, escreve para desabafar, e acalentar a alma.
Com muito carinho BJS.

AFRICA EM POESIA disse...

Passei para deixar um beijo e poesia ´


daqui para aí...


O MAR


Mar...
O Mar longínquo...
Onde eu me transporto e me
transformo...


O Mar...
Que eu sentada olho ao longe...


O Mar...
Tão sonhador, tão profundo e tão
distante...


O Mar...
Onde as ondas azuis e brancas, deslizam
suavemente...


O Mar...
Que tem tanto amor e tanto mistério...


O Mar...
Que leva tudo e tudo devolve...


O Mar...
Que me deixa amar o infinito...


E... que sonha, ama e chora...
E deixa-me: amar, sonhar e chorar com
ele...


LILI LARANJO

Secreta disse...

As noites podem ser tão mágicas...!
Beijito.

Agulheta disse...

Como antes não pode agradeçer ao resto dos amigos que deixaram comentário,o meu obrigado a eles.
Elvira
Susy
Flo
Manuela
Meg
Alegria de viver
África em Poesia
Secreta

Unseen Rajasthan disse...

Beautiful Words and nice post !!Unseen Rajasthan