quinta-feira, setembro 17, 2009



Amar é Raro

Amar é dar, derramar-me num vaso que nada retém e sou um fio de cana por onde circulam ventos e marés. Amar é aspirar as forças generosas que me rodeiam, o sol e os lumes, as fontes ubérrimas que vêm do fundo e do alto, água e ar, e derramá-las no corpo irmão, no cadinho que tudo guarda e transforma para que nada se perca e haja um equilíbrio perfeito entre o mesmo e o outro que tu iluminas. Dar tudo ao outro, dar-lhe tanta verdade quanta ele possa suportar, e mais e mais; obrigar o outro a elevar-se a um grau superior de eminência, fulguração, mas não tanto que o fira ou destrua em overdose que o leve a romper o contrato — o difícil equilíbrio dos amantes! Amar é raro porque poucos somos capazes de respirar as vastas planícies com a metade do seu pulmão; e amar é raro porque poucos aceitam a presença do seu gémeo, a boca insaciável de um irmão que todos os dias o vento esculpe e destrói.

Casimiro de Brito

8 comentários:

Ana S. disse...

Oi amiga! Belo texto.
Amar é obrigatório e essencial para viver.
Beijinhos

Carlos Albuquerque disse...

Este texto de Casimiro Brito é um derrame poético, não em verso, mas em prosa. Amar é raro, provavelmente. Amar é partilhar a alma, afectos, caminhos e descaminhos, a paixão, a zanga e a paz; o ar que se respira, a diferença, a solidão que por vezes se deseja. Amar é dividir e não somar; fecundar o chão para que dele possam brotar flores que não murchem.
Sei lá, amiga Luisa!
Hoje, neste mundo egocêntrico é urgente amar.
Beijinho

Carlos Albuquerque disse...

Elisa, peço mil desculpas por lhe ter trocado o nome!
Beijinho

elvira carvalho disse...

Gostei do texto. Os textos de amor são cada dia mais necessários num mundo que está cada vez mais egoísta e onde se promove mais o ódio do que o amor.
Um abraço

tossan® disse...

Um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente ... e não a gente a ele!

Mario Quintana

Este blog eu não conhecia, desculpa a minha distração. É ótimo! Beijo

Sonia Schmorantz disse...

Lindo texto de Casimiro de Brito, obrigado por partilhar conosco.
um abraço

EDUARDO POISL disse...

Lindo texto, bom para começar o dia .
bom dia com um abraço

Fernanda disse...

Lisa, querida amiga,

Tão lindo...mas há alguém que ainda ame assim???
Estou cada vez mais céptica, embora concorde que sim, que é urgente o amor.

Beijos mil para ti e para o João.
Ná & José