terça-feira, julho 14, 2009

Romarias de Portugal


Esta fim de semana decorreu as festas em honra de Nossa Senhora de Antime.O que as festas eram antes agora são, muito diferentes em algumas coisas.Sempre foi conhecida pelo fogo de Artificio que cercava a cidade nos quatro cantos,hoje derivado à segurança,é colocado em sítios estratégicos,e com algumas cautelas.Este ano e com algum nevoeiro,se via um pouco mal,mas fica para ver algo.


A iluminação! Não foi o melhor penso eu,mas temos de olhar para a crise,que atinge todos como as câmaras locais.


Exlibris é sem dúvida a procissão de Nossa Senhora de Antime,e como reza a história aqui.www.museu-emigrantes.org/Senhora_Antime.htm onde podem consultar,e onde conta a história com algum interesse

Aqui na foto de baixo,é o andor de Nossa Senhora das Dores,padroeira da Cidade,que neste dia é levada pelos Bombeiros ao encontro da que vem da freguesia de Antime,e onde na ponte onde limita a cidade com esta freguesia,e passa o rio e como dizem foi aqui onde apareceu,elas aí fazem uma vénia,e dando volta se dirige a Cidade onde ficará até as 18:00,para regressar a sua freguesia



10 comentários:

Maria disse...

Tanto Portugal que eu não conheço...
Tanto tempo que preciso e não tenho...
Obrigada por esta partilha, Lisa.

Beijinhos

Estrela d'Alva disse...

Procissões... =)

Bjs,
Estrela d'Alva

Carminda Pinho disse...

Desconhecia esta festa.
Já estou como a Maria: Tanto Portugal que eu não conheço...

Beijos

Laura disse...

Olá, Aqui raramente vou em Procissões ou romarias, falta de hábito, talvez e de vir viver para cá, já tarde...
Mas é lindo e honrar NOssa Senhora, é lindo..Bonitas festas da tua terra..Beijinhos.

José disse...

Olá Lisa
hoje estou emensamente feliz por saber que alguém que eu muito admiro
voltou novamento ao meu cantinho.
Eu admiro pela bonita profissão
que tem, pela a maneira como escreve
e pelas palavras bonitas,que sempre diz nos seus comentários.

As festas são sempre bonitas, mesmo mais pobres às vezes, a crise reflete-se em todos os sectores da nossa sociadade espero que a crise desapareça depressa

um beijo e fica bem

José disse...

Olá Lisa
hoje estou emensamente feliz por saber que alguém que eu muito admiro
voltou novamento ao meu cantinho.
Eu admiro pela bonita profissão
que tem, pela a maneira como escreve
e pelas palavras bonitas,que sempre diz nos seus comentários.

As festas são sempre bonitas, mesmo mais pobres às vezes, a crise reflete-se em todos os sectores da nossa sociadade espero que a crise desapareça depressa

um beijo e fica bem

Secreta disse...

Eu não gosto destas "festas"...
Beijito.

Agulheta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Agulheta disse...

Ontem me deu para aqui colocar um post,pelos vistos algo controverso. Neste caso foi para asinalar as festas da Cidade,quanto a procissão tem lá um link,para informar as razões do mesmo,não é meu costume ir em procissões,mas quem vai estou de acordo que o faça,umas pela fé que todos temos,uns mais que outros.Não costume me dar mal com a minha,cada um deve praticar ou não a mesma,eu também não creio nos padres?é outra história.
Para quem gostou obrigado, para quem não gostou? Obrigado na mesma,é assim que se fazem as ideias. Quanto a mim,já tive necessidade de oração para com esta Santa,este ano não foi no corpo de bombeiros,mas se calhar para o proximo lá estarei, com devoção e fé sobretudo.
Beijinho a quem comentou.Lisa.

Maria
Carminda
Estrela D'Alva
Laura
José
Secreta

Ana disse...

Gostei muito de ver estas imagens, fiquei com uma ideia dessas lindas festas religiosas que ainda se fazem em Portugal.
Não acredito que daqui a uns anos os mais novos queiram continuar, são muito desligados das festas tradicionais. Mas é bom que se vá incutindo neles essa forma de manifestar a fé.
Se havia uma festa bonita era na Vista-Alegre onde nasci e cresci em honra da Nossa Senhora da Penha de França, vinha gente de todo o lado e ainda me lembro do cheirinho a erva doce e do junco que espalhavam nas ruas,pareciam autenticos tapetes. Hoje é tudo diferente.
Os mais velhos ainda continuam, mas os mais novos começam a afastar-se. É a evolução dos tempos, e temos que aceitar.
Mas gostei muito destas belas imagens e do que relataste.
Jinhossssssss