quinta-feira, junho 11, 2009

Poema do coração


(imagem google)

Eu queria que o Amor estivesse realmente no coração,
e também a Bondade,
e a Sinceridade,
e tudo, e tudo o mais, tudo estivesse realmente no coração.
Então poderia dizer-vos:
"Meus amados irmãos,
falo-vos do coração",
ou então:
"com o coração nas mãos".

Mas o meu coração é como o dos compêndios.
Tem duas válvulas (a tricúspida e a mitral)
e os seus compartimentos (duas aurículas e dois ventrículos).
O sangue ao circular contrai-os e distende-os
segundo a obrigação das leis dos movimentos.

Por vezes acontece
ver-se um homem, sem querer, com os lábios apertados,
e uma lâmina baça e agreste, que endurece
a luz dos olhos em bisel cortados.
Parece então que o coração estremece.
Mas não.
Sabe-se, e muito bem, com fundamento prático,
que esse vento que sopra e ateia os incêndios,
é coisa do simpático.
Vem tudo nos compêndios.

Então, meninos!
Vamos à lição!
Em quantas partes se divide o coração?



António Gedeão

6 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Amiga: a minha resposta é:
amor verdadeiro e bondade...só no coração, não interessando os aspectos fisiológicos, mas sim os da alma. Beijinhos.

Agulheta disse...

Eduardo.Obrigado pela visita, e oa mor será sempre a palavra mais linda.
Beijinho

Liar disse...

O coração por mais que esteja dividido quando há amor fica cheio, pode ate nem vir nos compêndios, mas nós sabemos pela vida!

Bjinhos

Céci

Ana disse...

No coração cabe muito amor, toneladas de amor mesmo, numa caixinha tão pequena e com tantas divisões, mesmo por vezes cansado de tanto "bater". E por falar em "bater" lembrei-me da cinderela do Carlos Paião:-) Então bate bate coração...
Este poema que escolheste de "Gedeão" está extraordinário e o a imagem do coração (antúrio) é muito bela.
Querida Lisa aproveito para te desejar um lindo fim-de-semana. Tenho andado muito cupada com os meus Príncipes, foram agora até à praia, mas fiquei por casa para fazer alguma coisinha.:-)
Jinhossssssssss

Dulce disse...

Lisa

Bom mesmo é o coração da alma, aquele que ama, sofre, ri, enche-se de amor e carinho e muitas vezes também chora... Aquele que conduz nossos sentimentos e que nos torna melhores, sempre que se apaixona...

beijos

Maria disse...

O coração não se divide, multiplica-se...

Beijos, Lisa