sexta-feira, janeiro 30, 2009

Se Penso, Existo



Se penso, existo; se falo, existo para os outros, com os outros.
A necessidade é o lugar do encontro. Procuro os outros para me lembrar que existo. E existo, porque os outros me reconhecem como seu igual. Por isso, a minha vida é parte de outras vidas, como um sorriso é parte de uma alegria breve.
Breve é a vida e o seu rasto. A posteridade é apenas a memória acesa de uma vela efémera. Para que a memória não se apague, temos que nos dar uns aos outros, como elos de uma corrente ou pedras de uma catedral.
A necessidade de sobrevivência é o pão da fraternidade.
O futuro é uma construção colectiva.

António Arnaut

quarta-feira, janeiro 28, 2009

Antes que seja Tarde



Amigo, tu que choras uma angústia qualquer e falas de coisas mansas como o luar e paradas como as águas de um lago adormecido, acorda! Deixa de vez as margens do regato solitário onde te miras como se fosses a tua namorada. Abandona o jardim sem flores desse país inventado onde tu és o único habitante. Deixa os desejos sem rumo de barco ao deus-dará e esse ar de renúncia às coisas do mundo. Acorda, amigo, liberta-te dessa paz podre de milagre que existe apenas na tua imaginação. Abre os olhos e olha, abre os braços e luta! Amigo, antes da morte vir nasce de vez para a vida.

Manuel da Fonseca

terça-feira, janeiro 27, 2009

Desafios/ Sete Pecados



O blog:http://simplesmentemanuela.blogspot.com me fez um desafio,e como tal não quero deixar de não o fazer,embora tenha ainda muito que fazer hoje,em termos de trabalho.Mas como isto esquece aqui vai. O tema é sete pecados,como gosto do numero sete espero que corresponda ao interesse dos amigos,e desde já fica o mesmo para todos que o queiram fazer obrigados.

GULA:Não tenho?pouca coisa basta,repartido chega para todos.

Avareza: Não sou avarenta pois quando morrer fico num espaço pequeno e não digo nada.

Inveja: Não tenho, gosto de partilhar e junto a mim ninguém passa fome.

Soberba/Orgulho: Soberba não...orgulho tenho nos meus filhos e em muita coisa que me empenho.

Luxúria: Não gosto de luxos,mulher simples e por coisas práticas no dia a dia,tomar todos os dias o meu café em boa companhia.O que estão a pensar...o marido digo.

Preguiça:Um pouco quando toca o relógio e tenho de pôr a pé,gosto um pouquinho da cama da manhã,no quentinho é tão bom,mas a isto eu não chamo preguiça??? ou será.
E por hoje está tudo penso eu,pois como eram mais selos espero não ter desapontado ninguém. Agora o mesmo fica para as meninas a seguir... todas que tenho o link.eheheh.

domingo, janeiro 25, 2009

Amar é raro



Amar é dar, derramar-me num vaso que nada retém e sou um fio de cana por onde circulam ventos e marés. Amar é aspirar as forças generosas que me rodeiam, o sol e os lumes, as fontes ubérrimas que vêm do fundo e do alto, água e ar, e derramá-las no corpo irmão, no cadinho que tudo guarda e transforma para que nada se perca e haja um equilíbrio perfeito entre o mesmo e o outro que tu iluminas. Dar tudo ao outro, dar-lhe tanta verdade quanta ele possa suportar, e mais e mais; obrigar o outro a elevar-se a um grau superior de eminência, fulguração, mas não tanto que o fira ou destrua em overdose que o leve a romper o contrato — o difícil equilíbrio dos amantes! Amar é raro porque poucos somos capazes de respirar as vastas planícies com a metade do seu pulmão; e amar é raro porque poucos aceitam a presença do seu gémeo, a boca insaciável de um irmão que todos os dias o vento esculpe e destrói.

Casimiro de Brito

sexta-feira, janeiro 23, 2009

Bom Fim de Semana e prémio



Agora vou falar num prémio que me foi atribuído pela AMIGONA ,e pela Papoila!

http://amigonassempre.blogspot.com
http://a-papoila.blogspot.com
http://anascorpio.blogspot.com.

O mesmo é atribuído a mulheres
que de certo modo pensam e contrói coisas diferentes,mas como eu penso que numa sociedade moderna,não há homens e mulheres,mas sim cidadãos de corpo inteiro que juntos fazem um mundo melhor.Agora o mesmo vai para estas amigas.Devem copiar o respectivo selo e dizer quem ofereceu,e continuar a caminhada,por todas que merecem? já agora e porque não a homems de luta,e que merecem o mimo??? aqui fica a sugestão.

CARMINDA
CLARINDA
MANUELA
MARIA
MENINA DO RIO
CINDA

PENSO QUE ESTE PRÉMIO LHE FICA BEM AS MESMAS
************************************************
Como já muitos amigos devem ter percebido gosto muito da dança e pratico a mesma. Danças de salão? todas as semanas tenho uma noite dedicada a mesma,onde se pratica passos e se coloca ideias no lugar. Assim damos azo à alegria dos elementos que fazem parte da mesma,onde se tem alunos jovens e menos jovens, mas todos unidos pela alegria e o gosto pela dança. O tango é uma das minhas preferidas,como podem ver nada tem a ver com bombeiros,mas se conjuga em algumas coisas... adrenalina e uma certa harmonia entre pessoas na amizade.E para o fim de semana vejam este vídeo,desliguem a música e se pode ver e tentar aprender um pouco.
Lisa

Noelia Hurtado & Pablo Rodríguez dance Poema

quarta-feira, janeiro 21, 2009

Abri gavetas das Recordações



Abri gavetas das recordações

Elas são as dores os Papéis. De coisas escritas emoções pequenas,e cartas de amor.
Como dói o silêncio do olhar!Para esta gaveta e recordar. Mas ainda lá ficou uma folha em branco para continuar um dia, a escrever e pensar.
Outras com desenhos e carinho, pois essas são os desenhos dos filhos, fotos antigas dos amigos e pais, coisas que o tempo jamais apagou, mas ficou a recordação que o meu coração guardou. Coisas que não esquece, e com que sempre sonhou! Rosas secas algumas vermelhas mas verdadeiras, datas especiais! Lembranças apagadas jamais, até o convite lá está guardado no coração.
Era o da primeira comunhão, pequeno presente, que gosto muito.O cacho do cabelo, o primeiro dente.Mas uma prenda de grande valor e estima a de uma grande mulher...a minha Mãe sempre presente.Que guardo numa bela caixinha.Uma mulher baixinha, chamada Mãe.
A minha e sempre.

3/10/2007 Lisa

Este foi um sentimento de amor que hoje me apeteceu escrever aqui. Lisa

terça-feira, janeiro 20, 2009

Sorte Mr.President



Como para tudo na vida temos gosto e fé em certas pessoas. Pois desde que vi este homem tive esperança naquilo que ele queria transmitir,os bons lideres dão sinal logo nas primeiras palavras,vejo neste Presidente,homem sereno,mas de certa forma forte,nas suas convicções.O primeiro negro a ser eleito Presidente dos Estados Unidos da América,levou consigo a esperança,a humildade e uma forte esperança para o mundo,pois todos nós esperamos pelo melhor.Uma das coisas será terminar com as guerras injustas contra povos,sem a via do diálogo,de certa forma estou feliz neste dia e deposito confiança neste Homem Barack Obama...boa sorte presidente!

segunda-feira, janeiro 19, 2009

Amigo



Amigo, toma para ti o que quiseres,
passeia o teu olhar pelos meus recantos,
e se assim o desejas, dou-te a alma inteira,
com suas brancas avenidas e canções.
Amigo - faz com que na tarde se desvaneça
este inútil e velho desejo de vencer.

Bebe do meu cântaro se tens sede.

Amigo - faz com que na tarde se desvaneça
este desejo de que todas as roseiras
me pertençam.

Amigo,
se tens fome come do meu pão.
Tudo, amigo, o fiz para ti. Tudo isto
que sem olhares verás na minha casa vazia:
tudo isto que sobe pelo muros direitos
- como o meu coração - sempre buscando altura.

Sorris-te - amigo. Que importa! Ninguém sabe
entregar nas mãos o que se esconde dentro,
mas eu dou-te a alma, ânfora de suaves néctares,
e toda eu ta dou... Menos aquela lembrança...

... Que na minha herdade vazia aquele amor perdido
é uma rosa branca que se abre em silêncio...

Pablo Neruda

sexta-feira, janeiro 16, 2009

Desespero



Não eram meus os olhos que te olharam
Nem este corpo exausto que despi
Nem os lábios sedentos que poisaram
No mais secreto do que existe em ti.

Não eram meus os dedos que tocaram
Tua falsa beleza, em que não vi
Mais que os vícios que um dia me geraram
E me perseguem desde que nasci.

Não fui eu que te quis. E não sou eu
Que hoje te aspiro e embalo e gemo e canto,
Possesso desta raiva que me deu

A grande solidão que de ti espero.
A voz com que te chamo é o desencanto
E o esperma que te dou, o desespero.

Ary dos Santos

quinta-feira, janeiro 15, 2009

AMOR



Falar de amor! Para muitos ele deve ser a sua medida. Amor não tem raça nem credo e nem cor, ou voltamos ao antigamente, amar quem o pai escolhia e se levava a igreja tudo muito abençoado e santificado e depois passados uns tempos era a bofetada, a soco e a pontapé.Eu escolhi quem gostava e teimei bastante.O meu pai não queria, pois era nova para amar,mas prevaleceu a minha força e determinação.Nunca me arrependi do passo que dei,sou feliz e realizada.Mas sempre foi assim a “igreja”e seus procedimentos pelas entidades eclesiásticas.Na igreja católica é esta a forma de pensar) ver o amor aos seus olhos e medida, a mulher devia se sacrificar pelos filhos e marido, em segundo plano ficava elas "mulheres".
Estes dias ouviam a coisa mais disparatada da vida, nada de casar com “muçulmanos”porque depois era um sério problema…mas quando se casa por amor e por gosto é um problema? Se calhar é, pois cada vez mais casais pensam duas vezes, se o fazem pela igreja? Pois a ouvir disparates todos os dias até eu pensava. Todos sabem que o casamento é um assinar de papeis e afins, não se vai buscar o amor à igreja, é verdade, mas temos direito a escolher quem queremos e amar quem gostamos, não vamos entrar sobre valores sentimentais, cada um sabe o que quer para si.
Por esta ordem de ideias, muita coisa está mal na igreja católica, à qual a mesma se devia se meter mais, pobreza, falta de saúde, pessoas abandonadas e sem lar, e não vejo a igreja a se chegar, ou quando o faz já muita coisa se falou agora sobre relações de amor, fica para quem ama e gosta de amar. AMOR SEMPRE E COM QUEM SE AMA

Lisa

terça-feira, janeiro 13, 2009

POEMA DUM FUNCIONÁRIO CANSADO



A noite trocou-me os sonhos e as mãos
dispersou-me os amigos
tenho o coração confundido e a rua é estreita
estreita em cada passo
as casas engolem-nos
sumimo-nos
estou num quarto só num quarto só
com os sonhos trocados
com toda a vida às avessas a arder num quarto só
Sou um funcionário apagado
um funcionário triste
a minha alma não acompanha a minha mão
Débito e Crédito Débito e Crédito
a minha alma não dança com os números
tento escondê-la envergonhado
o chefe apanhou-me com o olho lírico na gaiola do quintal em frente
e debitou-me na minha conta de empregado
Sou um funcionário cansado dum dia exemplar
Por que não me sinto orgulhoso de ter cumprido
o meu dever?
Por que me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço?
Soletro velhas palavras generosas
Flor rapariga amigo menino
irmão beijo namorada
mãe estrela música
São as palavras cruzadas do meu sonho
palavras soterradas na prisão da minha vida
isto todas as noites do mundo uma só noite,comprida
num quarto só

António Ramos Rosa

domingo, janeiro 11, 2009

Noite



É de noite que as palavras se soltam,

sem destinos nem contornos,

vagueando plurais em seus sentidos,

omitindo-se e revelando-se.

É de noite que me solto no sentir,

quando no adormecido silêncio

as palavras se fantasiam e libertam.

É de noite que acordo o poema

na sonolência do verbo,

na indigência dos significados,

na suavidade dos desvarios

consumados.

É de noite, na noite de mim,

que diariamente me exponho

nos silêncios libertados.

Helena Monteiro

sexta-feira, janeiro 09, 2009

Neve Novamente


Centro da Cidade

Praça 25 de Abril,noutro ângulo


Praça 25 de Abril Casa do Pai Natal
Hoje vem cedo pela manhã a terra se encheu de branco. Num branco que atirava a cara as suas pétalas como se fossem pequenas flores,que na primavera se desprendiam das árvores.Era pouca; mas bastou uns minutos para que a mesma cobrisse com seu manto esta terra e outras vizinhas.Como estava fora de casa e enquanto fazia umas pequenas compras,já a mesma espalhou seu manto branco. Não se conseguia conduzir pois não se via a nossa frente.Aí tomei o cuidado necessário,como vi muitos outros condutores prudentes o fazerem.Logo a seguir ao almoço foi tirar umas fotos! os lagos na Cidade pareciam uma pista de patinagem pois gelaram.É realmente uma bonita maravilha da natureza,apesar de trazer algumas inconveniências para algumas pessoas,é muito bonito de ver e fotografar.Sei que hoje em muitos lados tiveram este presente,mas quero aqui descrever o que vi e senti.

Bom fim de semana a todos os amigos deste blog.Lisa

quarta-feira, janeiro 07, 2009

Eu Sou do Tamanho do que Vejo



Da minha aldeia veio quanto da terra se pode ver no Universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não, do tamanho da minha altura...
Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.

Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos

terça-feira, janeiro 06, 2009

Lembra-te!


(Foto google)

Hoje vou dedicar este pequeno poema aos amigos que me visitam,com amizade e carinho,espero que ninguém o leve?Se o fizerem podem, desde que publiquem o meu nome.

Lembra-te

És um ser humano.
Tens o direito de sofrer e amar.
Errar e perdoar!
Não és perfeito.E por todos tens respeito.
Ouves aqueles que te falam.E a ninguém contas as tuas mágoas.
Lembra-te!
Existe sempre um amigo!Um verdadeiro amigo,em algum lugar.
Se não esqueces-te, podes contar comigo.
Não te sintas só!..porque só nunca estás,mesmo que seja grande a solidão.
Existe sempre alguém no nosso coração.

Lisa Janeiro 28 de Janeiro 2007

segunda-feira, janeiro 05, 2009

Noite de Reis



Por esta terra do Minho hoje se festeja os Reis,ou seja é noite de consoada,mas mais pequena,que muitos os mais velhos lhe chamam o Natal pequenino.Se cantam os Reis pelas portas,temos nos bombeiros um grupo de cavaquinhos que começam hoje a ir visitar as pessoas da qual mandaram o convite antes e acabam pelo fim do mês.Depois vão a concurso com outros tocadores de Reis,de todas as freguesias do conselho,como tal vou jantar e ver o começo depois dou noticias e venho visitar os amigos,sabem que estou com vós sempre que o posso fazer

sexta-feira, janeiro 02, 2009

Para Esclarecer



Como vamos começar novo ano nada melhor que colocar a escrita em dia.Como tinha dito anteriormente,tenho outros blogs no servidor sapo, pois eles foram os primeiros desde que comecei a ter blogs,no princípio foi por uma brincadeira apenas,depois gostei e continuei.Como gosto de escrever e por vezes as coisa que sai do coração nada melhor que isto,tento não dizer mal de ninguém nem copiar palavras dos outros! Ou seja poemas e afins,desde que os mesmos tenham o nome de seu de seu dono por direito.Como tinha dito um blog me roubou um poema meu feito por mim, não admito que outros levem os louvores,quando o mesmo é meu.Como não quero que pensem que estou a falar errado,me dei ao trabalho de tirar a foto e o respectivo poema onde podem ler e ver o que lá está escrito e depois fazerem a comparação. Pois eu até foi a esse blog comentar para agradeçer a visita feita ao meu! quando vejo o post feito? bem andei para cair para o lado,por menos deviam ter colocado o nome,mas não? O escreveram como fosse seu,logo de seguida vou lá e deixo o meu comentário,mas com o nome de outro servidor,nem se deram ao cuidado de o colocar no blog,com medo das palavras! podiam,eu cá tenho dignidade e coragem e aqui estou para responder aos ataques que são feitos,pois se assim não for fecho de vez.

Este é o meu poema e quem quiser ver pode fazer

Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

MInha Liberdade é Plena

Minha liberdade é plena
Minha alegria é a vida
Felicidade e brilho no olhar
Amor ternura, no coração

Não gosto de cativeiros, prisões
Sou como as gaivotas livres
Que gostam de praias e ondas!
Vagueiam, descansam, e voam

Pensam e partilham seu espaço
Que rasgam nuvens, e céus livres!
Sempre esperando regressar, partilhar
O sol e o espaço de voar!....



Lisa

http://marsereno.blogs.sapo.pt/53710.html

Este é o meu poema mas noutra versão de blog!


Domingo, 21 de Dezembro de 2009

Minha liberdade é plena


Minha alegria é a vida

Felicidade e brilho no olhar

Amor ternura, no coração

Não gosto de cativeiros, prisões

Sou como as gaivotas livres

Que gostam de praias e ondas!

Vagueiam, descansam, e voam

Pensam e partilham seu espaço

Que rasgam nuvens, e céus livres...



By Zita
Publicada por Espaços abertos.. em 12/21/2008 10:15:00 PM 18 comentários
-------------------------------
Como podem ver aqui está o que não gostei,nunca fiz a ninguém isto portanto tenham dó? Maria Elisa
---------------------
Ontem foi ver o dito blog,e o mesmo poema foi alterado... mas para quem não for cego,pode ver e conjugar as palavras.Obrigado por lerem,como sou pessoa de palavra,não levo para casa o que a minha alma e liberdade pensa.Lisa