quinta-feira, outubro 23, 2008

Fim de Outono



Fim de outono... Folhas mortas...Sol doente... Nostalgia...
Tudo seco pelas hortas.Grandes lágrimas-Nem uma flor pelos montes,
Tudo numa quietação.Soluça numa oração-O triste cantar das fontes.
Fim de outono... Folhas mortas...Sol doente... Nostalgia...
A terra fechou as portas Aos beijos do sol ardente-E agora está na agonia...
Valha à terra agonizante A Santa Virgem Maria!
Fim de Outono... Folhas mortas...Sol doente... Nostalgia...


Fernanda de Castro

11 comentários:

Maria disse...

É mesmo nostálgico este poema... e muito bonito...

Beijinho, Lisa

Carminda Pinho disse...

O poema é nostálgicamente bonito. Como diz a Maria.
Era bom que fosse já o fim do Outono, era...

Beijos

tempoparaamar disse...

Um fim de Outono todos temos um dia.Beijinhos e carinho com um bfs
Salomé

Agulheta disse...

Obrigada Maria. Pela opinião e carinho.
Beijinho bfs

Agulheta disse...

Carminda.Se calhar é de mim a nostalgia.Obrigada amiga.
Beijinho bfs

Agulheta disse...

Salomé. Se calhar o poema é bonito,mas tem haver comigo nesta altura.
Beijinho bfs

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Lisa, belo poema com uma certa tristezam as muito bonito !... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Ana S. disse...

O outono tem destas coisas. A nostalgia aguça-se!
Beijinhos

Agulheta disse...

Fernanda.A vida é feita de poesia,e alguma com melancolia.Obrigada pela visita.
Beijinho

Agulheta disse...

Ana. Tem dias amiga,hoje aguçou.
Obrigada pela visita
Beijinho bfs

Laura disse...

Mas eu gosto ou antes, adoro o outono, enquanto ha quem só veja o cair da folha, eu vejo o colorido das que restam ans arvores até se trasnformarem em cor de cobre, é lindo, depois no chão são tapetes de folhas, ah, magia que deus deixa para termos com que alegrar o olhar. Um beijinho Outonal, da, laura..