domingo, setembro 21, 2008

Do Mar




Careimi Assmann conta: Diego não conhecia o mar. Santiago Kovadloff levou-o para descobrir o oceano.
Durante dias, viajaram para o sul. Certa tarde, Santiago disse para Diego: “atrás daquelas dunas está o mar”.
O coração do garoto batia de emoção. Subiu correndo as areias, sem esperar por ninguém - e, de repente, estava diante do oceano.
Foi tanta a imensidão, foi tanto o fulgor, que o menino ficou mudo. Quando conseguiu recuperar a voz, gaguejou:
“É muito grande! Me ajuda a olhar!”
O mestre comenta a respeito: “assim como ninguém pode nos ajudar a olhar o oceano, não
Careimi Assmann conta: Diego não conhecia o mar. Santiago Kovadloff levou-o para descobrir o oceano.
Durante dias, viajaram para o sul. Certa tarde, Santiago disse para Diego: “atrás daquelas dunas está o mar”.
O coração do garoto batia de emoção. Subiu correndo as areias, sem esperar por ninguém - e, de repente, estava diante do oceano.
Foi tanta a imensidão, foi tanto o fulgor, que o menino ficou mudo. Quando conseguiu recuperar a voz, gaguejou:
“É muito grande! Me ajuda a olhar!”
O mestre comenta a respeito: “assim como ninguém pode nos ajudar a olhar o oceano, não podemos usar os olhos de ninguém para entender e enxergar o que acontece conosco”.

Paulo Coelho

7 comentários:

anjo disse...

Belo texto , e uma grande verdade ;) beijos e boa semana

GUILHERME PIÃO disse...

Não gosto do Paulo Coelho, mas é um bom texto.
Só precisa ver se ele não copiou de alguém...
Abraços

Papoila disse...

Um belo texto!
Beijos

tempoparaamar disse...

Sim amiga Elisa ninguém nos pode ajudar a olhar...
Neste olhar deixo beijinho e boa semana.Salomé

Manuela disse...

De passagem, deixo um beijinho.
MAnuela

Carla disse...

Sábias palavras!
É sempre tão difícil realizarmos uma introspecção sobre aquilo que somos verdadeiramente
beijos

As Sombras de Fim do Dia disse...

palavras sensatas!

eu gosto de Paulo Coelho, nem todos os livros, mas gosto!