domingo, maio 04, 2008

Mãe





Mãe
terminou o tempo
de sorrir
desculpa-me a morte,das plantas

Tatuei a tua antiga,imagem loura
em todos os pulsos,que anjos
inclinam,de existires

Perdi-me noite na planície branca
sobrevivente das madrugadas da memória

Trocaram-me os dias
e as ruas de ancas,verticais
e nas minhas mãos incompletas
trouxe-te
Um naufrágio de flores,cansadas


E o único jardim de amor,que cultivei
De navios ancorados ao espaço

Maria Teresa Horta

8 comentários:

Sophiamar disse...

Em Domingo de Maio, desejo-te um feliz dia da Mãe, querida amiga.

Com mil beijinhos e um muito obrigada por seres quem és.

Bem Hajas!

Agulheta disse...

Sophia
Neste dia especial para todas nós,em especial para as que são mãe duas vezes,o nosso caso,nada melhor que um sorriso de quem se ama.
Bom dias para ti com amizade beijinho Lisa

Ludo Rex disse...

Vivam todas as mães do mundo.
Kiss e Bom Dia da Mãe

Rosa Maria disse...

Lisa

Eu ainda não sou mãe duas vezes, mas tenho imensa pena do rapaz não estar para aí virado...

Feliz dia para ti!
Beijinhos

Maria disse...

Excelente poema, Lisa.
Beijo especial para ti, hoje

Agulheta disse...

Ludo Rex
Obrigado pelo comentário e amizade.
Beijito Lisa

Agulheta disse...

Rosa Maria.
Ele um dia vai pensar...de certeza.
beijinho para ti Lisa

Agulheta disse...

Maria.
Agradeço,a distinç~~ao e gosto.
Beijinho Lisa