segunda-feira, novembro 05, 2007

A Criança na Rua


A idade de risco máximo de atropelamento infantil situa-se entre os 3 e os 6 anos, quando as crianças ainda têm pouca consciência do perigo e se distraem com facilidade. Por isso, na rua todas as crianças pequenas,sem excepção,devem caminhar de mão dada com um adulto,sempre do lado interior do passeio.
Não interessa se protesta ou se assegurar que terá muito cuidado:em qualquer momento pode distrair-se ou algo lhe chamar atenção no outro passeio e não hesitará em atravessar a estrada sem olhar para os lados,inconsciente do perigo.
Também são relativamente frequentes os atropelamentos de crianças entre os 6 e os 9 anos,sobretudo à hora de entrada e saída da escola.
Por isso torna-se muito importante que neste tipo de situações,nas quais a aglomeração e a excitação do encontro com os companheiros são fonte de distracção,as crianças sejam sempre controladas pelos adultos. Mesmo assim,os condutores devem ter em conta o perigo e respeitar escrupulosamente os sinais de transito existentes junto das escolas.
Pois devem lembrar que o melhor do mundo são as crianças devemos cuidar e amar,aqueles que serão os homens do amanhã


Rabiscado por Agulheta

10 comentários:

zé (do beco) disse...

É verdade amiga Lisa. Ainda hoje foi mais uma desgraça daquelas.
Como condutor e peão, não posso tomar partido. Mas acho que se devia insistir mais junto dos peões e apertar o cerco ao aceleras, porque os condutores são o que se sabe mas os peões são muito distraídos.
Dizem às pessoas que elas têm prioridade nas passadeiras mas depois esquecem de os avisar que antes de atravessar devem dar a entender que o vão fazer. É necessário que os peões aprendam algumas regras básicas porque não se pode continuar a morrer pela incúria dos condutores e pela ignorância dos peões.
No caso passado hoje em Tires, parece que a avó chegada ao meio da rua se assustou com o veículo que vinha da direita e recuou para a faixa que já tinha atravessado. É das coisas mais graves que se podem fazer, porque um condutor que vê o peão atravessar, a última coisa que espera é que este volte para trás.
Tenho muita pena das crianças inocentes que nem tiveram tempo de aprender mas também ninguém parece muito preocupado em ensiná-las. Só quando o mal acontece é que as televisões aparecem. No entanto não vejo nenhuma interessada em fazer uma verdadeira campanha de alerta.
Enfim, é este o Mundo em que vivemos e se não formos nós a melhorá-lo, quem será?
Bjs.

Sophiamar disse...

Deixo-te beijinhos, bombeira querida. Com o teu espírito de tudo dar, tens-nos transmitido bons ensinamentos.
ainda hoje, lá os vi na A23 atarefados no seu bem fazer. Bem hajas! Bem Hajam!

Obrigada!

Um abraço apertado

manuela disse...

Concordo plenamente com o senhor Zé.
Os peões são muito perigosos, mas também alguns condutores o são.
Temos de ter meio termo e respeito uns pelos outros.
Abraço
Manuela

Carminda Pinho disse...

Pois é amiga,
Mas aquelas duas crianças que atravessavam uma passadeira em Tires não iam de mão dada com a avó?
Uma já faleceu a outra como ficará? e a avó?

Reflexões que tanto automobilistas e peões terão que fazer...

Beijinhos

Agulheta disse...

Amigo Zé. Estas questões,são sempre muito complexas,pois realmente os peões deveriam,ter outra conduta,muitas vezes mas! a grande maioria dos condutores,não respeita,eu tenho uma passadeira a minha porta,muitas vezes berro com as pessoas,pois não tem respeito pelos velhos que levam mais tempo a atravessar,olha esta semana aqui na Cidade já foram atropeladas duas pessoas,uma já morreu a outra está em coma,aqora que vamos fazer! só se der com um martelo na cabeça das pessoas,ou respeita a velocidade dentro das cidades,pois eles passam como tiros
Olha amigo espero que tudo esteja bem contigo e com os teus,é preciso
Beijinho de amizade LISA

Agulheta disse...

Amiga Sophia. Obrigada pelo gesto que afirmas aqui,tento dar a conhecer algumas coisas,que nunca serão demais prevenir. Realmente na A23 foi uma desgraça,mas tenho a impressão que foi um pouquinho de distração,há mistura penso!mas lá foi aquelas pessoas todas,devemos refletir
beijinho amiga de amizade Lisa

Agulheta disse...

Amiga Manuela. Gostei da frase,que aqui coloca "meio termo"se assim for com mais cidadania,tenho a ideia,que teriamos menos acidentes
Beijo de amizade lisa

Agulheta disse...

Amiga Carminda. Olha tive uma tristeza grande,ou ler esta noticia pois nos lembramos dos nossos,como vai ficar aquela avó!Com esta dor que vai levar no seu peito para sempre,muito duro
Beijinho amiga de amizade fica bem LISA

Anónimo disse...

Amiga, agora tem sido uma desgraça, só más notícias, acidentes bastante graves. Por vezes a culpa será dos condutores, que não respeitam as passadeiras, mas outras vezes é das pessoas, nunca atravessam nas passadeiras e também gostam de atavessar com o sinal vermelho, não há civismo nenhum. Beijo da amiga cinda

Agulheta disse...

Amiga Cinda. É verdade o que diz,como já afirmei uma questão de cidadania,só mais nada
Beijinho de amizade Lisa