quarta-feira, outubro 03, 2007

Esperança


Eu sei que é um pouco maçador falar de Bombeiros sempre,mas como foi este blog feito para o mesmo tenho ideias de ir colocando aos poucos um pouco da minha sabedoria,ao longo do tempo a fazer este serviço,mas para não maçar eu hoje vou colocar aqui um poema,para dar um pouco daquilo que gosto,quer fazer alguns quer postar de outros autores este de hoje é de um autor brasileiro mas que gosto muito


ESPERANÇA

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenes
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso voo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...


Mário Quintana

8 comentários:

manuela disse...

Bem bonito.
Gostei.
A esperança sempre alcança.
Um bombeiro sem esperança é oco e sem energia.
Um bom fim de semana prolongado.
Beijinho
Manuela

zé (do beco) disse...

Não sei se é a esperança que se lança se somos nós que a empurramos.
Beijinho.
Bfs.

Agulheta disse...

Amiga Manuela. Como se diz, a esperança é a ultima a morrer1 eu sempre tenho mesmo nas horas mais complicadas da vida.
Beijo de amizade.Lisa

Agulheta disse...

Amigo Zé. Depende do ponto de vista,mas eu tenho sempre alguma,perante muitas coisas.
Beijo amigo de amizade.Lisa

Papoila disse...

Querida Amiga!
Lindo!
Beijos

Anónimo disse...

Amiga vim hoje visitar este cantinho, gostei do que publicou, e também gostei deste lindo poema, tem a ver com este blog, e muito. Beijinhos da amiga cinda

Agulheta disse...

Amiga Cinda. como sempre gosto dos seus comentários,realmente este poema nos fala da esperança,algo tão esquecido por alguns.
Beijos de amizade.Lisa

Agulheta disse...

Amiga Papoila. Gosto da tua nobreza de sentimentos,por a tua solidariedade.
Amiga Linda de alma e coração.Lisa